Blue Jay: análise sobre o filme

Nos últimos dias, venho experimentando a dor de mais uma decepção - ou uma atrás da outra, como escrevi no Twitter -, e para ‘curtir essa dor’, tenho varrido todo o estoque de filmes românticos independentes do Netflix, e me deparei com Blue Jay (2016). Queria deixar a vocês algumas impressões sobre o filme.

https://www.blogdomauricioaraya.com/search?q=

Blue Jay é um dos filmes exclusivos do Netflix. Conta a história de um casal de ex-namorados, Jim (interpretado por Mark Duplass) e Amanda (Sarah Paulson), de volta à sua cidade natal. Por mero acaso, eles se encontram num mercado e começam uma expedição ao passado. Nessa 'jornada de um dia', ambos refletem sobre suas decepções nas vidas que levam atualmente.

O enredo se passa todo em preto e branco, o que, por si só, já o torna ainda mais especial. Na casa onde passou a infância, Jim faz uma viagem por memórias da família e de sua história com Amanda. Gravações, cartas e recordações ajudam os dois a se lembrarem do que viveram há 20 anos.

A história desse casal é interrompida por um abrupto rompimento, o que nos faz refletir sobre o que algumas decisões - até talvez imaturas - tomadas em nossas vidas podem representar em nosso destino e mudar no destino de quem se ama, ou se amou no passado.

Inesperada e apaixonante história.

Leia outros destaques do Blog do Maurício Araya. Gostou do conteúdo? Deixe seu comentário e enriqueça o debate. Siga o Blog do Maurício Araya no Facebook, no Twitter, no Pinterest, no Instagram, LinkedIn e YouTube.

Sobre o autor: Jornalista profissional (DRT-MA nº 1.139), com ênfase em produção de conteúdo para Web, edição de fotos e vídeos e desenvolvimento de infográficos; com passagem pelas redações do Imirante.com e G1 no Maranhão; e vencedor, por dois anos (2014 e 2015), da etapa estadual do Prêmio Sebrae de Jornalismo, na categoria Webjornalismo. Saiba mais