Guia do jeans: tudo o que você precisa saber para acertar no modelo

maio 29, 2018

O jeans é a peça-curinga essencial a todo guarda-roupa. Por mais simples e democrático que seu uso possa parecer, a escolha do modelo ideal para cada biótipo e ocasião exige certo conhecimento.

As peças que inspiraram o nosso atual, e sempre na moda, jeans surgiram em meados de 1570, em Gênova, na Itália. A modelagem, no entanto, foi criada por Levi Strauss, ainda no fim do Século XIX, em uma história de quase fracasso: com criatividade, ele deu um novo uso ao tipo de tecido que estava empacado no mercado, fabricando calças muito resistentes para garimpeiros e mineradores.

O estilo jeanswear ganhou a rotina das pessoas após se popularizar nas telas de cinema e comerciais de TV, e ganhou respeito após cair na passarela, no fim da Década de 1970, com Calvin Klein.

Estilo jeanswear se popularizar nas telas de cinema e comerciais de TV

O Blog do Maurício Araya reúne o que você precisa saber para acertar na compra e uso do modelo ideal para o seu corpo e para a ocasião que em você vai usá-lo – no perfil do blog no Pinterest, você encontra diversas ideias de looks que vão te inspirar.

 

Antes de tudo, identifique seu biótipo

O primeiro passo para acertar no uso do jeans é conhecer seu próprio corpo, para que a peça possa valorizá-lo. Quem conta com ombros, cintura e quadris alinhados (com corpo retangular ou do tipo trapézio) pode abusar de todas as modelagens, principalmente skinny e slim fit – veja todos os modelos no tópico a seguir.

Para acertar no jeans, é preciso ter em mente que há um modelo certo para valorizar seu corpo

Já quem não conta com tudo em ordem no shape, pode contar com as principais dicas dos estilistas. Homens com ombros estreitos e quadris largos, ou seja, com o corpo do tipo triangular, por exemplo, devem apostar em um modelo de corte reto, já que a modelagem ajuda a não acrescentar mais volume nos quadris e harmoniza a silhueta. Se for o seu caso, evite os modelos de calça bootcut e skinny.

Homens com o tipo de corpo triângulo invertido, com ombros largos e quadris estreitos, devem investir em modelos de corte reto e oversized, já que eles ajudam a ampliar a parte inferior do corpo. Se esse for o seu caso, evite o modelo skinny.

Se o seu corpo tem linhas curvas e é do tipo oval, a aposta certeira é no modelo reto, que afina a parte superior do corpo. Neste caso, todos os outros modelos devem ser evitados.

No caso de você ter coxas grossas, ao contrário do que se imagina, invista no corte reto para evitar salientar ainda mais o volume na parte inferior do corpo, evitando qualquer outro tipo de modelo.


Conheça os tipos de modelagem do jeans

Com o corte começando e terminando na mesma proporção, a calça de modelo de corte reto é a ideal para todos os públicos, seja para homens acima do peso ou magros, altos e baixos. Perfeito para o uso no trabalho, o modelo oferece um estilo bem casual e também relaxado.

Modelagem do jeans depende para cada biótipo

Já o modelo taper ou carrot (cenoura) é de silhueta mais justa, mas com cintura e cavalo, ou gancho, mais soltos. É ideal para homens magros e altos, proporcionando um estilo mais casual e até relaxado. É perfeito para ocasiões noturnas.

Ideal para homens magros, altos ou baixos, o modelo skinny, justa do cós até a barra, surgiu no universo do rock e é perfeito para o dia a dia, marcando um estilo bem casual.

Mais rente, mas não tão quanto a skinny, modelo slim fit garante estilo mais casual a todos os públicos

Também indicado para o dia a dia, o modelo slim fit – mais rente, porém não tão grudada ao corpo como a skinny –, é indicado a todos os públicos, dando ao look um estilo mais casual e relaxado.

De estilo bem relaxado, o modelo oversized, de cintura larga e quadril estruturado, com pernas amplas – modelo típico da Década de 1990 –, é indicado somente para homens altos, e, ainda assim, para programas de fim de semana.

Jeans bootcut, como nome sugere, cobre ou destaca suas botas

Também para uso nos programas de fim de semana, o jeans bootcut – mais largo após o joelho para, como o nome sugere, cobrir as botas –, é indicado para homens altos, e marca um estilo casual e relaxo.

 

Dobradura da barra demonstra confiança

Primeira regra: para o jeans que você vai usar no trabalho ou em ocasiões formais, o mais adequado é fazer a barra, e, para isso, basta procurar uma oficina de costura.

Barra ou dobra da calça jeans marca estilo, mais relaxado ou mais formal

Dobrar a barra da calça jeans cai melhor em ocasiões mais casuais. Se apostar na dobradura, saiba que há uma linguagem oculta por trás de cada tipo de barra.

A simples, com uma virada, é para os homens menos ousados; a pequena, com uma dobra fina, mantém a largura da barra original; também com uma virada, mas bem sobressalente, a barra grande é para homens confiantes, sem medo de ousar.

Dobra da barra da calça jeans também revela seu estilo

A dupla, com duas viradas, dá um aspecto arrumado ao look, sem indicar grande empenho. Por fim, a tripla, com três dobras, mostra as canelas ou peças mais arrojadas, como meias coloridas, e valoriza o sapato.

 

Falando em ousadia… pode jeans com jeans?

Uma das maiores dúvidas nesse segmento é se é possível combinar peças como camisas ou jaquetas jeans com a calça do mesmo tecido. É possível, sim.


A dica de fazer isso de maneira mais fácil é combinar diferentes tonalidades da mesma cor, usando tecidos e texturas diferentes, por exemplo.

  

Tipos de lavagem do jeans

Algo importante a se saber com relação aos tipos de lavagem do jeans é o seguinte: quanto mais claro o jeans, menos sofisticado ele é. Outra vez, há uma linguagem oculta: cada tipo de lavagem marca um determinado estilo.

Tipo de lavagem guarda significado oculto: quanto mais claro o jeans, menos sofisticado ele é

O jeans original é bruto, ou seja, sem lavagem o tecido fica da cor de origem. Registrando um estilo formal, é ideal para o ambiente de trabalho e combina com camisa social e blazer.

Mais casual, o jeans estonado é o modelo surrado, com desgastes propositais, e combina com malhas e camisetas. Parecido com o estonado, o stonewashed possui desgastes mais pontuais nas costuras.

Mais claro e macio, marcando um estilo bem relaxado, o delavê (ou délavé) é ideal para o verão e combina com malhas leves.

O black, como o nome indica, foge da tradicional cor azul: o tecido preto oferece um estilo casual, indicado tanto para o dia quanto para a noite, e combina com acessórios do universo do rock.

Já o jeans resinado passa por tratamento químico que resulta no aspecto de resina ou de couro. Está associado ao estilo formal e é indicado para ocasiões noturnas.

 

Posso lavar meu jeans?

Em 2014, o diretor-executivo de uma das maiores marcas de jeans do mundo bateu o pé:

Nunca lave seus jeans

A fim de evitar lavar, há quem prefira até pôr o jeans dentro de um saco plástico no freezer por uma noite para tirar algum eventual mau cheiro.

Com razão, as marcas têm essa recomendação para que as peças não percam o tom original, mas, em países tropicais, essa tarefa é quase impossível. O jeans é, sim, para ser lavado, e há quem diga que isso marca a identidade do seu dono.

A recomendação é uma lavagem a cada cinco saídas, dependendo do nível de sujeira do jeans. A dica de ouro, para que a peça não solte tinta, é lavar a peça ao avesso em água fria, pelo menor tempo possível na máquina, sem torcer e fazer a secagem à sombra.

E para ajudar a preservar ainda mais a cor, nas primeiras 10 lavagens, o indicado é colocar 3 colheres de sopa de sal ou 200 ml de vinagre na água.

Você pode curtir também

0 comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

GeraLinks