GOL reabre 3 bases em setembro e oferece, agora, 302 voos diários

setembro 03, 2020

A GOL Linhas Aéreas retomou as atividades nas bases em Londrina (LDB), no Paraná; Juiz de Fora (IZA), em Minas Gerais; e Presidente Prudente (PPB), em São Paulo; que vão se comunicar com o aeroporto internacional de Guarulhos (GRU), e, agora, opera 302 voos diários nacionais. As operações das empresas aéreas foram bastante afetadas em 2020, pela pandemia de Covid-19: no mês anterior, a GOL operava 202 voos diários. A nova malha atende, agora, a 135 mercados – sendo 119 operados pela GOL e 16 pela companhia aérea parceira Voepass Linhas Aéreas.

GOL reabre 3 bases em setembro e oferece, agora, 302 voos diários

Todas as operações, garantem a GOL, seguem rígidos padrões de sanitização da aviação civil estabelecidos pelos órgãos responsáveis, alinhados com recomendações da Organização da Aviação Civil Internacional (Oaci), Organização Mundial da Saúde (OMS), Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata), Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa): a GOL foi a primeira companhia a solicitar o uso de máscaras por todos os clientes nos voos em operação, em 10 de maio. Higienização das aeronaves aviões durante paradas em solo e pernoites, limpeza noturna com uso de desinfetante de grau hospitalar e uso do sistema de filtro de ar Hepa – que renovam o ar a cada 3 minutos – são algumas das medidas tomadas pela companhia aérea.

Hubs tradicionais e novas conexões regionais

Os aeroportos de Guarulhos, Brasília (BSB) e Galeão (GIG) se mantêm como os hubs primordiais da GOL, permitindo a comunicação com vários outros pontos do Brasil; a agora, os clientes têm à disposição conexões importantes em outros 3 aeroportos de relevância regional: Fortaleza (FOR), Salvador (SSA) e Belém (BEL). Fortaleza, por exemplo, passa a ter voos para São Luís (SLZ); Manaus (MAO) retorna as frequências para Santarém (STM); já em Salvador, são 7 destinos operados em parceria com a Voepass: Barreiras (BRA), Vitória da Conquista (VDC), Petrolina (PNZ), Maceió (MCZ), Porto Seguro (BPS), Aracaju (AJU) e Ilhéus (IOS).

Há mais novidades: Congonhas (CGH) retorna com sua malha após um período de obras, com ligações para Porto Alegre (POA), Curitiba (CWB), Santos Dumont (SDU), Confins (CNF), Brasília, Salvador e Recife (REC). Para o Santos Dumont, a cidade de Campinas (VCP) ganha 3 novos voos diários, e Curitiba, Confins, Goiânia (GYN) e Vitória voltam a ter operações no aeroporto central carioca (além do retorno a Congonhas). Setembro também marca o primeiro mês de operações em Sorriso (SMT) e Rondonópolis (ROO), no Mato Grosso: ambas localidades são novos destinos beneficiados na malha aérea da GOL, com voos diretos para Brasília operados pela Voepass.

Rafael Araujo, diretor de planejamento de malha aérea da GOL, destaca o compromisso da empresa:

Ainda que não esteja utilizando todo o seu potencial operacional, a GOL cumpre seu papel de companhia aérea número 1 do país ao direcionar-se pelo atendimento aos principais mercados brasileiros. Para setembro, vislumbramos o deslocamento de pessoas que precisam visitar familiares, de profissionais de saúde em missão contra a Covid-19 e ainda o transporte de cargas de emergência, com leve acréscimo das viagens corporativas e turísticas

Os voos internacionais da GOL permanecem suspensos.

Parceria Air France-KLM

O Grupo Air France-KLM, parceiro da GOL desde fevereiro de 2014, seguirá expandindo a sua presença no Brasil em setembro e outubro de 2020: entre 7 de setembro e 25 de outubro, a KLM seguirá com operação diária em São Paulo (GRU) e 4 vezes por semana ao Rio de Janeiro (GIG) durante o período. A Air France começa voando 5 vezes por semana para São Paulo (GRU) e 4 vezes por semana para o Rio de Janeiro (GIG), e, então, evolui para um voo diário em São Paulo (GRU) e 5 vezes por semana para o Rio de Janeiro (GIG). A aérea francesa planeja o retorno das operações de e para Fortaleza a partir de 10 de outubro, e então seguirá com operação 3 vezes por semana. No total, as companhias combinarão uma operação líder de 26 voos por semana entre a Europa e o Brasil, que representa 59% do que o Grupo Air France-KLM costumava voar semanalmente para o Brasil.

Mundialmente, as companhias aumentarão a oferta – até o fim de outubro, a aérea francesa chegará a 170 destinos ou 85% de sua malha aérea habitual, enquanto a KLM chegará em mais de 150, o equivalente a 90% do que voava no mês referente. As companhias optaram por expandir o número de destinos primeiro, para que os clientes tenham a maior escolha possível. O próximo passo é aumentar as frequências ou a capacidade, implementando aeronaves maiores em determinadas rotas.

Com informações da GOL Linhas Aéreas / Foto: GOL Linhas Aéreas

Você pode curtir também

0 comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

GeraLinks