Uma catedral espacial para estrelas massivas

setembro 03, 2020

Quão massiva pode ser uma estrela? Estimativas feitas a partir da distância, brilho e modelos solares padrão deram a uma estrela do aglomerado aberto Pismis 24 mais de 200 vezes a massa do nosso Sol, tornando-a uma das estrelas mais massivas já conhecidas pelos cientistas. Ela é o objeto mais brilhante localizado logo acima da nuvem de gás na imagem.

Uma catedral espacial para estrelas massivas

Uma inspeção cuidadosa das imagens feitas com o telescópio espacial Hubble, entretanto, mostra que Pismis 24-1 deriva sua luminosidade brilhante não de uma única estrela, mas de pelo menos 3. Estrelas componentes ainda permaneceriam perto de 100 massas solares, tornando-as entre as estrelas de maior massa atualmente registradas.

Na parte inferior da imagem, estrelas ainda estão se formando na nebulosa NGC 6357. Parecidas talvez como uma catedral gótica, estrelas energéticas próximas ao centro parecem estar se abrindo e iluminando um casulo espetacular.

Foto: Nasa, ESA e Jesús Maíz Apellániz (IAA, Espanha) / Agradecimento: Davide De Martin (ESA/Hubble)

Você pode curtir também

0 comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

GeraLinks