Eleições 2020: Facebook remove mais de 140 mil conteúdos no Brasil

Cerca de 250 mil submissões de anúncios sobre política ou eleições também foram rejeitados pela rede social.

O Facebook apagou, durante a campanha de primeiro turno das Eleições 2020, mais de 140 mil conteúdos que violavam as políticas contra interferência eleitoral no próprio Facebook e também no Instagram, entre eles, os que poderiam, de algum modo, desencorajar eleitores de irem votar, como por exemplo o horário errado de abertura das urnas. Cerca de 250 mil submissões de anúncios sobre política ou eleições que não continham o rótulo de 'Propaganda Eleitoral' ou 'Pago por' direcionados a pessoas no Brasil (conteúdos impulsionados) também foram rejeitados.

Eleições 2020: Facebook remove mais de 140 mil conteúdos no Brasil

"Trabalhamos intensamente para manter a integridade dos nossos serviços durante o primeiro turno das eleições municipais no Brasil, garantindo que Facebook e o Instagram fossem um espaço seguro de expressão de vozes diversas. Seguimos vigilantes para garantir a integridade dos nossos serviços no segundo turno, mas hoje compartilhamos dados que mostram os resultados de nossos esforços até aqui", disse o Facebook em comunicado.

O trabalho na rede social incluiu um aviso no topo do feed de notícias convidando as pessoas a se preparar e conferir os protocolos sanitários para o dia da votação na página eletrônica do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na internet, conteúdo que foi consumido por cerca de 3 milhões de usuários do Facebook.

Leia outros destaques do Blog do Maurício Araya. Gostou do conteúdo? Deixe seu comentário e enriqueça o debate. Siga o Blog do Maurício Araya no Facebook, no Twitter, no Pinterest, no Instagram, LinkedIn e YouTube.

Sobre o autor: Jornalista profissional (DRT-MA nº 1.139), com ênfase em produção de conteúdo para Web, edição de fotos e vídeos e desenvolvimento de infográficos; com passagem pelas redações do Imirante.com e G1 no Maranhão; e vencedor, por dois anos (2014 e 2015), da etapa estadual do Prêmio Sebrae de Jornalismo, na categoria Webjornalismo. Saiba mais