A Arte do Assassinato Político: thriller documental estreia na HBO

Produção conta história do assassinato do bispo Juan Gerardi, que comoveu um país devastado por décadas de violência política.

A Arte do Assassinato Político (The Art of Political Murder), que estreia na quarta-feira, 16 de dezembro, às 22h, é baseado no premiado livro homônimo de Francisco Goldman e produzido pelos ganhadores do Oscar, George Clooney e Grant Heslov. A produção conta a história do assassinato do bispo Juan Gerardi, ativista de direitos humanos, ocorrido em 1998, que comoveu um país devastado por décadas de violência política e marcado pela luta por justiça.

A Arte do Assassinato Político: thriller documental estreia na HBO

O documentário estará disponível na HBO e por streaming na HBO GO. Clooney, produtor executivo, resume a satisfação em poder contar a história.

O bispo Juan Gerardi procurou revelar crimes e a corrupção na Guatemala e pagou com a vida por isso. Grant e eu estamos orgulhosos de mostrar sua coragem ao mundo

A Arte do Assassinato Político (The Art of Political Murder) conta a investigação do assassinato do bispo Gerardi, destacando a atuação da equipe de jovens investigadores que trabalhou no caso e desvendou episódios de traição, condutas inapropriadas e corrupção que atingiam os mais altos níveis do governo. 

Dois dias apenas após a publicação do relatório incriminador contando as atrocidades da guerra civil nos círculos militares guatemaltecos, o corpo do bispo Gerardi foi encontrado violentamente espancado e sem vida na garagem da casa paroquial da Igreja de San Sebastián, na Guatemala. Temendo que o caso fosse abafado, os jovens investigadores que redigiram o relatório com Gerardi desafiaram perigosas intimidações para revelar uma trama de conspirações e assassinatos que atingia os mais altos níveis do governo. Dirigido por Paul Taylor (We Are Together) e produzido por Teddy Leifer, da Rise Films, este documentário cheio de surpresas expõe a violência e a corrupção da frágil democracia na Guatemala pós-guerra por meio de um caso que se tornaria um símbolo da luta do país por prestação de contas e justiça.

O documentário intercala imagens em vídeo e fotos de arquivo com entrevistas atuais com as pessoas envolvidas na divulgação da verdade sobre o assassinato de Gerardi. Muitos depoimentos mencionam o legado do bispo, presente até hoje. Entre os entrevistados estão Ronalth Ochaeta, diretor do Departamento de Direitos Humanos da Igreja Católica (ODHA, sigla em inglês); Edgar Gutiérrez, diretor do projeto de Recuperação da Memória Histórica (REMHI), que trabalhou de perto com Gerardi; Francisco Goldman, autor de The Art of Political Muder; a ativista de direitos humanos Helen Mack; a jornalista Claudia Méndez Arriaza; os ex-investigadores de direitos humanos da ODHA, Rodrigo Salvadó, Arturo Aguilar e Fernando Penados; os ex-promotores especiais do Ministério Público da Guatemala, Otto Ardón e Leopoldo Zeissig; o detetive particular e advogado Jack Palladino; Mynor Melgar, ex-chefe da equipe jurídica da ODHA; e a testemunha Rubén Chanax, cujo depoimento no julgamento foi determinante para mudar o rumo do caso.

Os pôsteres e os grafites sobre o bispo Gerardi, presentes até hoje em toda a Guatemala, dão a dimensão do legado do seu trabalho a da sua luta para expor como o poder busca suprimir a oposição impunemente. Para eles, a luta por justiça continua.

A Arte do Assassinato Político (The Art of Political Murder) faz parte de uma coleção de cinco documentários fascinantes sobre crimes, exibidos às terças-feiras, desde o dia 24 de novembro. Cada um vai além das manchetes sensacionalistas e explora o componente humano e todos os aspectos de um crime, mergulhando nos mundos interno e externo de criminosos, vítimas e sobreviventes. A antologia inclui o perfil realizado pelo ganhador do Oscar Alex Gibney de uma psiquiatra forense que estudou alguns dos serial killers mais famosos em Louco Não, Doido (Crazy, Not Insane); o caso do sequestro de avião nunca solucionado em O Mistério de D.B. Cooper (The Mystery of D.B. Cooper); uma investigação chocante sobre o especialista em fertilidade Dr. Quincy Fortier, de Las Vegas, em Complexo de Deus (Baby God); e a assustadora tentativa de assassinato cometida por um religioso manipulador de serpentes em A Cobra do Alabama (Alabama Snake) (estreia em 15 de dezembro).

A Arte do Assassinato Político (The Art of Political Murder) foi produzido pela Rise Films e pela Smokehouse Pictures em associação com a Artemis Rising Foundation, a Quickfire Films e a Independent, dirigido por Paul Taylor e produzido por Teddy Leifer e Regina K. Scully. Produtores executivos: George Clooney, Grant Heslov, David Harding e Claudia Harding. Produtores associados: James Atherton, Jan Pace, Cora Palfrey, Sarah Lebutsch, Chris Matson e Sarah Shepard. Produtor consultor: Francisco Goldman. Produtoras executivas pela HBO: Nancy Abraham e Lisa Heller; supervisão de produção: Jesse Weinraub.

Com informações da HBO Latin America e foto por Will Pugh/Rise Films Ltd.

Leia outros destaques do Blog do Maurício Araya. Gostou do conteúdo? Deixe seu comentário e enriqueça o debate. Siga o Blog do Maurício Araya no Facebook, no Twitter, no Pinterest, no Instagram, LinkedIn e YouTube.

Continua após a publicidade

Sobre o autor: Jornalista profissional (DRT-MA nº 1.139), com ênfase em produção de conteúdo para Web, edição de fotos e vídeos e desenvolvimento de infográficos; com passagem pelas redações do Imirante.com e G1 no Maranhão; e vencedor, por dois anos (2014 e 2015), da etapa estadual do Prêmio Sebrae de Jornalismo, na categoria Webjornalismo. Saiba mais

Gostou do conteúdo? Então deixe sua opinião sobre o assunto. Seu comentário é muito importante para enriquecer o debate.

Parceiros

GeraLinks - Agregador de links Uêba - Os Melhores Links Vagando na Net
Tecnologia do Blogger.