Ads Top

Anéis da Relatividade: Hubble ‘caça’ fenômenos extraordinários e muito raros previstos por Einstein

Imagem obtida por telescópio espacial mostra um dos objetos mais completos já descobertos até agora.

Começa após a publicidade

A estreita galáxia curvando-se elegantemente em torno de sua companheira esférica nesta imagem é um exemplo fantástico de um fenômeno verdadeiramente estranho e muito raro. A imagem, obtida com o telescópio espacial Hubble, uma cooperação entre as agências espaciais americana (Nasa) e europeia (ESA), retrata os anéis GAL-CLUS-022058s, localizados na constelação de Fornax no hemisfério sul (A Fornalha).

Anéis da Relatividade: Hubble ‘caça’ fenômenos extraordinários e muito raros

GAL-CLUS-022058s é o maior e um dos mais completos anéis de Einstein já descobertos em nosso Universo. O objeto foi apelidado pelo Investigador Principal e sua equipe que estudam este anel de Einstein como o Anel Derretido, que alude à sua aparência e constelação hospedeira.

Segundo Einstein, em sua Teoria da Relatividade Geral, a forma incomum desse objeto pode ser explicada por um processo chamado lente gravitacional, que faz com que a luz que brilha de longe seja dobrada e puxada pela gravidade de um objeto entre sua fonte e observador. Nesse caso, a luz da galáxia de fundo foi distorcida na curva que vemos pela gravidade do aglomerado de galáxias sentado à sua frente.

O alinhamento quase exato da galáxia de fundo com a galáxia elíptica central do aglomerado, visto no meio desta imagem, distorceu e ampliou a imagem da galáxia de fundo em torno de si mesma em um anel quase perfeito. A gravidade de outras galáxias no aglomerado logo causará distorções adicionais.

Objetos como esses são o laboratório ideal para pesquisar galáxias muito fracas e distantes para serem vistas de outra forma.

Foto: ESA/Hubble & Nasa, S. Jha (Agradecimento: L. Shatz)

Continua após a publicidade
Ouça o podcast Em Resumo

Gostou do conteúdo? Então deixe sua opinião sobre o assunto. Seu comentário é muito importante para enriquecer o debate.

Tecnologia do Blogger.