Curiosos pontos escuros de Netuno

Astrônomos usando o telescópio espacial Hubble, cooperação das agências espaciais americana (Nasa) e europeia (ESA), observaram um misterioso vórtice escuro em Netuno se afastar abruptamente de uma provável morte no planeta azul gigante.

Curiosos pontos escuros de Netuno

A tempestade, que é mais larga do que o Oceano Atlântico, nasceu no hemisfério norte do planeta e foi descoberta pelo Hubble em 2018. Observações um ano depois mostraram que ela começou a se mover para o sul em direção ao equador, onde essas tempestades devem desaparecer de vista.

Para surpresa dos observadores, o Hubble detectou a mudança de direção do vórtice em agosto de 2020, voltando para o norte. Embora o Hubble tenha rastreado manchas escuras semelhantes nos últimos 30 anos, esse comportamento atmosférico imprevisível é algo novo de se ver. 

Tão enigmático quanto, a tempestade não estava sozinha. O Hubble avistou outra mancha escura menor em janeiro de 2020, que apareceu, temporariamente, perto de seu primo maior. Pode ter sido um pedaço do vórtice gigante que se partiu, se afastou e então desapareceu nas observações subsequentes.

Foto: Nasa, ESA, STScI, M.H. Wong (University of California, Berkeley) e L.A. Sromovsky and P.M. Fry (University of Wisconsin-Madison)

Leia outros destaques do Blog do Maurício Araya. Gostou do conteúdo? Deixe seu comentário e enriqueça o debate. Siga o Blog do Maurício Araya no Facebook, no Twitter, no Pinterest, no Instagram, LinkedIn e YouTube.

Sobre o autor: Jornalista profissional (DRT-MA nº 1.139), com ênfase em produção de conteúdo para Web, edição de fotos e vídeos e desenvolvimento de infográficos; com passagem pelas redações do Imirante.com e G1 no Maranhão; e vencedor, por dois anos (2014 e 2015), da etapa estadual do Prêmio Sebrae de Jornalismo, na categoria Webjornalismo. Saiba mais