ELT: um olho afiado no céu

Espelho deformável ajudará a produzir imagens 16 vezes mais nítidas que o telescópio espacial Hubble.

O Extremely Large Telescope (ELT) será o maior 'olho no céu' quando atingir a primeira luz ao fim desta década: o telescópio usa lasers como 'estrelas-guia' para medir o quanto a luz é distorcida pela turbulência na atmosfera da Terra.

ELT: um olho afiado no céu

O espelho deformável M4 ajusta sua forma em tempo real para compensar essas mudanças na atmosfera, ajudando o ELT a produzir imagens 16 vezes mais nítidas que o telescópio espacial Hubble.

Foto: ESO

Gostou do conteúdo do Blog do Maurício Araya? Leia outros destaques do blog. Contribua com o debate: deixe seu comentário. E siga acompanhando tudo o que é publicado por meio do Google Notícias, Mastodon, Twitter, Facebook, Pinterest, TikTok, Instagram, LinkedIn e YouTube.



Siga nas redes sociais

Sobre o autor: Jornalista profissional (DRT-MA nº 1.139), com ênfase em produção de conteúdo para Web, edição de fotos e vídeos e desenvolvimento de infográficos; com passagem pelas redações do Imirante.com e G1 no Maranhão; e vencedor, por dois anos (2014 e 2015), da etapa estadual do Prêmio Sebrae de Jornalismo, na categoria Webjornalismo. Saiba mais