Bitcoin bate recorde ao superar casa dos US$ 35 mil

Com recorde, valorização da moeda digital acumulada é de 80% em um mês.


A criptomoeda Bitcoin atingiu seu mais alto preço da história nesta quarta-feira, 6 de janeiro de 2021: US$ 35,75 mil. A alta é resultado de uma valorização de 12% acumulada em 13 horas. Após o pico, a moeda se estabilizou na faixa dos US$ 34 mil. Com o recorde, a valorização da moeda digital acumulada é de 80% em um mês - ouça na coluna Giro Tech do podcast Em Resumo, do Blog do Maurício Araya.

A alta vem após uma desvalorização de 16% no último dia 4 de janeiro comparado a outro recorde alcançado no dia anterior, de US$ 34,8 mil.

Bitcoin bate recorde ao superar casa dos US$ 35 mil

Segundo o mercado, essas mudanças repentinas criam um cenário de incerteza e medo, mas a variação se dá pela própria ação de investidores, que encontram oportunidade de compra quando o preço está baixo, que aumenta assim como a demanda. A tendência para a moeda digital é de mais compradores que vendedores à vista.

Atualização: na tarde desta quarta-feira (6), o Bitcoin atingiu novo recorde de valorização, ultrapassando os US$ 36,35 mil.

Leia outros destaques do Blog do Maurício Araya. Gostou do conteúdo? Deixe seu comentário e enriqueça o debate. Siga o Blog do Maurício Araya no Facebook, no Twitter, no Pinterest, no Instagram, LinkedIn e YouTube.

Sobre o autor: Jornalista profissional (DRT-MA nº 1.139), com ênfase em produção de conteúdo para Web, edição de fotos e vídeos e desenvolvimento de infográficos; com passagem pelas redações do Imirante.com e G1 no Maranhão; e vencedor, por dois anos (2014 e 2015), da etapa estadual do Prêmio Sebrae de Jornalismo, na categoria Webjornalismo. Saiba mais