Ads Top

Missão chinesa coleta 1,7 kg de amostras de solo da Lua

Objetivo do estudo é encontrar vestígios de atividade vulcânica no satélite natural da Terra.

Começa após a publicidade

Lançada no fim de 2020, a missão Chang'e 5 explorou, por 23 dias, a Lua, e voltou para casa com nada menos que 1,7 kg de amostras de solo lunar. Essa foi a primeira coleta de amostras lunares desde 1976. A China é o terceiro país a coletar e trazer amostras do solo lunar, após Estados Unidos e União Soviética, responsável pela última missão, em 1976 - ouça na coluna Giro Tech, do podcast Em Resumo, do Blog do Maurício Araya.

Os fragmentos foram retirados da região conhecida como Oceanus Procellarum, ou Mar das Tormentas. Agora, cientistas chineses trabalham nas amostras coletadas. O objetivo do estudo é encontrar vestígios de atividade vulcânica na Lua.

Missão chinesa coleta 1,7 kg de amostras de solo da Lua

O grande mérito da missão chinesa foi a realização de manobras ousadas para concluir seu objetivo, como a acoplagem autônoma para transferência do material entre módulo explorador e módulo em órbita.

A próxima missão Chang'e quer buscar amostras do polo sul da Lua, o que deve ocorrer em 2023.

Continua após a publicidade
Ouça o podcast Em Resumo

Gostou do conteúdo? Então deixe sua opinião sobre o assunto. Seu comentário é muito importante para enriquecer o debate.

Tecnologia do Blogger.