Receba atualizações por

Curta-metragem realça bailado dos caboclos de pena no Maranhão

Produção de 2019, que registra de forma inédita coreografias do personagem do bumba meu boi, está disponível no YouTube.


O Centro Cultural Vale Maranhão (CCVM) exibe, em seu canal do YouTube, o curta-metragem Caboclo de Pena, sua primeira produção cinematográfica, que retrata o bailado de 29 caboclos de pena, pertencentes a onze bois de sotaque de matraca, de quatro cidades maranhenses.

Curta-metragem realça bailado dos caboclos de pena no Maranhão

O projeto estreou em outubro de 2019 e faz parte do programa Coreografias Maranhenses, que visa destacar a qualidade da dança presente na diversa e sofisticada cultura popular do Maranhão. Em Caboclo de Pena, os protagonistas destacam a liberdade de criação para seus passos, cada um com sua ginga e estilo próprio, sem coreografia pré-determinada.

Os bailantes escolhidos pela curadoria artística do projeto têm idades entre 12 e 102 anos. No roteiro e direção de Caboclo de Pena, a historiadora Paula Porta, o bailarino Calu Zabel e o diretor e coordenador artístico do CCVM, Gabriel Gutierrez, que destaca o trabalho.

Foi um prazer trabalhar e retratar a beleza e a força dessa expressão popular. Vemos, em cada passo registrado, como a cultura brasileira se formou e continua a ser forjada pelas tradições moventes. Percebemos histórias de resistência, fé e devoção, o que nos faz perceber quão viva e  contemporânea é a cultura popular

Durante 2020, o filme percorreu festivais internacionais, como o Shorts Mexico, maior festival de curtas-metragens da América Latina, e o Calcutta International Short Film Festival. Em terras maranhenses, ele foi selecionado para compor a programação do 43º Festival Guarnicê de Cinema, um dos mais antigos do Brasil.

Curta-metragem realça bailado dos caboclos de pena no Maranhão

Além do curta-metragem, também estão disponíveis episódios individuais da série Caboclo de Pena: os Protagonistas, com todos os protagonistas do filme, contando suas histórias de devoção ao São João, suas trajetórias e opiniões sobre a dança. Ao fim dos vídeos, solos de dança completam o registro e mostram as variações criadas por cada um.

Com informações e fotos do CCVM

Leia outros destaques do Blog do Maurício Araya. Gostou do conteúdo? Deixe seu comentário e enriqueça o debate. Siga o Blog do Maurício Araya no Facebook, no Twitter, no Pinterest, no Instagram, LinkedIn e YouTube.

Continua após a publicidade

Sobre o autor: Jornalista profissional (DRT-MA nº 1.139), com ênfase em produção de conteúdo para Web, edição de fotos e vídeos e desenvolvimento de infográficos; com passagem pelas redações do Imirante.com e G1 no Maranhão; e vencedor, por dois anos (2014 e 2015), da etapa estadual do Prêmio Sebrae de Jornalismo, na categoria Webjornalismo. Saiba mais

Ouça o podcast Em Resumo

Gostou do conteúdo? Então deixe sua opinião sobre o assunto. Seu comentário é muito importante para enriquecer o debate.

Tecnologia do Blogger.