Exposição retrata visão do fotógrafo francês Pierre Verger sobre o Maranhão

Exposição de fotos do etnólogo francês está aberta à visitação na galeria virtual do CCVM.

O Centro Cultural Vale Maranhão (CCVM) inaugura esta terça-feira (16), sua mais nova exposição. O Maranhão por Pierre Verger apresenta o trabalho do fotógrafo, etnólogo, antropólogo e pesquisador francês em sua viagem ao Maranhão, realizada no fim dos anos 1940.

Exposição retrata visão do fotógrafo francês Pierre Verger sobre o Maranhão

Pierre Verger (1902-1996) investigou relações culturais e religiosas entre nosso país e o continente africano, destacando a resistência e as transformações sofridas pelos povos escravizados ao incorporar, em suas culturas, elementos dos espaços onde chegavam. Todo o trabalho resultante de sua pesquisa permitiu uma compreensão maior de aspectos religiosos, filosóficos e tradicionais das diversas culturas africanas presentes em terras brasileiras, principalmente a iorubá. Fixando residência na Bahia, ele definiu como cerne de sua obra as vivências, costumes, história e religião destes povos e de seus descendentes, sempre realizando expedições para a África, com o objetivo de aprofundar cada vez mais o seu conhecimento e entender as consequências dessa troca cultural para os dois lados do Atlântico.

Iniciando sua carreira quando aprendeu a fotografar aos 30 anos, Verger partiu para uma viagem de um ano pelo Taiti, após adquirir sua primeira câmera. Dois anos depois, retornou a Paris, onde realizou sua primeira exposição, no Museu de Etnografia do Trocadero (futuro Museu do Homem). Sua primeira viagem à África aconteceu em 1935, passando por países como Mali, Benin, Togo, Níger e Argélia. Em 1940, chegou ao Brasil onde, seis anos depois, fixou residência na Bahia. A forte influência africana no estado e o papel da crença nesta resistência identitária chamaram sua atenção, começando, assim, sua jornada por documentar e pesquisar sobre a cultura afro-baiana e suas religiões.

Exposição retrata visão do fotógrafo francês Pierre Verger sobre o Maranhão

No Maranhão, Pierre Verger chega em 1946, durante um momento transitório nos objetivos de sua trajetória, em que passou de um fotógrafo autodidata curioso por outras culturas para se aprofundar em uma pesquisa e escrita sobre a relação África-Brasil. Aqui, ele fotografa tambores de crioulo e a festa do Divino Espírito Santo, e também realizou registros foto-jornalísticos para O Cruzeiro, revista carioca, sobre a pesca do tubarão e extração do coco-babaçu. 

A exposição

O Maranhão por Pierre Verger traz ao público 80 fotos selecionadas pela curadora, a historiadora Paula Porta, em parceria com a Fundação Pierre Verger, espaço cultural e de pesquisa criado pelo próprio francês em 1988.

Exposição retrata visão do fotógrafo francês Pierre Verger sobre o Maranhão

As imagens escolhidas para compor a exposição retratam um Maranhão de metade do Século XX, com suas tradições religiosas e atividades econômicas, em cotidiano de resistência, ampliando a compreensão sobre a religiosidade, trabalho, arte, filosofia e tantos outros aspectos formadores de nossa cultura, herança do Atlântico Negro.

Os registros da viagem ao Maranhão feitos por Verger foram pouco conhecidos. Apenas 20 fotografias chegaram a compor exibições ou foram publicadas em livros, o que incentivou a curadoria a propor uma exposição exclusiva para as fotografias feitas no Estado.

Esta exposição procura ampliar o acesso do público ao acervo de imagens históricas sobre o Maranhão e, mais uma vez, celebrar a força da cultura negra em nosso país, legado de culturas africanas que ainda não conhecemos tanto como deveríamos, mas que Pierre Verger nos ajudou a enxergar, compreender e valorizar

A exposição tem ainda projeto expográfico assinado pelo diretor e coordenador artístico do CCVM, o arquiteto Gabriel Gutierrez, que utilizou tecidos tingidos com cascas de mangue vermelho, numa alusão às velas das embarcações tradicionais utilizadas por pescadores em nosso estado. A produção dos tecidos foi realizada pelo Estaleiro Escola do Maranhão. 

Visitação virtual

Adotando as medidas sanitárias para prevenção do coronavírus, o CCVM tem realizado suas programações de forma virtual. A exposição O Maranhão por Pierre Verger estará disponível a visitação na galeria virtual do CCVM. Além da exposição, oficinas, mostras de cinema, rodas de conversa e cursos compõem a programação gratuita e disponível para o público.

Com informações e fotos do CCVM

Leia outros destaques do Blog do Maurício Araya. Gostou do conteúdo? Deixe seu comentário e enriqueça o debate. Siga o Blog do Maurício Araya no Facebook, no Twitter, no Pinterest, no Instagram, LinkedIn e YouTube.

Sobre o autor: Jornalista profissional (DRT-MA nº 1.139), com ênfase em produção de conteúdo para Web, edição de fotos e vídeos e desenvolvimento de infográficos; com passagem pelas redações do Imirante.com e G1 no Maranhão; e vencedor, por dois anos (2014 e 2015), da etapa estadual do Prêmio Sebrae de Jornalismo, na categoria Webjornalismo. Saiba mais