Hubble capta o coração luminoso da galáxia M61

Sinais reveladores da recente formação de estrelas, regiões brilhantes na imagem levam à classificação de M61 como uma galáxia estelar.

O coração luminoso da galáxia M61 domina a imagem feita pelo telescópio espacial Hubble - da Nasa e ESA -, emoldurado por seus braços espirais sinuosos entremeados com gavinhas escuras de poeira. Assim como as habituais faixas brilhantes de estrelas, os braços espirais da M61 são cravejados de manchas de luz vermelho-rubi.

Sinais reveladores da recente formação de estrelas, essas regiões brilhantes levam à classificação de M61 como uma galáxia estelar.

Hubble capta o coração luminoso da galáxia M61
Explore a imagem em alta qualidade / Foto: ESA/Hubble & Nasa, ESO, J. Lee e Phangs-HST Team 

Embora a espiral brilhante desta galáxia seja uma visão espetacular, uma das características mais interessantes de M61 se esconde no centro da imagem: além de bolsões generalizados de formação de estrelas, M61 hospeda um buraco negro supermassivo mais de 5 milhões de vezes mais massivo que o nosso Sol.

M61 aparece quase de frente, tornando-se um tema popular para imagens astronômicas, embora a galáxia esteja a mais de 52 milhões de anos-luz da Terra. Essa imagem astronômica em particular incorpora dados não apenas do Hubble, mas também da câmera Fors no Very Large Telescope (VLT) do Observatório Europeu do Sul (ESO), revelando, juntos, a M61 em detalhes sem precedentes.

Essa imagem impressionante é um dos muitos exemplos de trabalho em equipe de telescópios - os astrônomos frequentemente combinam dados de telescópios terrestres e espaciais para aprender mais sobre o Universo.

Leia outros destaques do Blog do Maurício Araya. Gostou do conteúdo? Deixe seu comentário e enriqueça o debate. Siga o Blog do Maurício Araya no Facebook, no Twitter, no Pinterest, no Instagram, LinkedIn e YouTube.

Sobre o autor: Jornalista profissional (DRT-MA nº 1.139), com ênfase em produção de conteúdo para Web, edição de fotos e vídeos e desenvolvimento de infográficos; com passagem pelas redações do Imirante.com e G1 no Maranhão; e vencedor, por dois anos (2014 e 2015), da etapa estadual do Prêmio Sebrae de Jornalismo, na categoria Webjornalismo. Saiba mais

Um comentário