Fiocruz: boletim alerta que inverno pode agravar pandemia de covid no Brasil

Atualmente, cenário é de alta nas taxas de casos novos e de mortalidade no Brasil, com manutenção de platô elevado de transmissão.

O Boletim do Observatório Covid-19 Fiocruz, divulgado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) nesta quinta-feira (17), aponta que o quadro da pandemia de covid no Brasil, que se aproxima de meio milhão de mortes, permanece bastante crítico e pode piorar, nas próximas semanas. com a chegada do inverno. Atualmente, o cenário é de alta nas taxas de casos novos e de mortalidade no Brasil, com a manutenção de um platô elevado de transmissão.

As taxas de ocupação de leitos de UTI covid para adultos no Sistema Único de Saúde (SUS) mostram que o quadro geral ainda é muito preocupante: 18 Estados e o Distrito Federal apresentam taxas de ocupação de pelo menos 80%, sendo que em oito deles as taxas de ocupação são iguais ou superiores a 90%. Em relação às capitais, 16 delas estão com taxas de ocupação de pelo menos 80% e 9 com taxas iguais ou superiores a 90%.

Fiocruz: boletim alerta que inverno pode agravar pandemia de covid no Brasil

A análise mostra também que a tendência do rejuvenescimento da pandemia se mantém. "Possivelmente o cenário atual de rejuvenescimento prosseguirá e poderá perpetuar um cenário obscuro de óbitos altos até que este grupo etário esteja devidamente coberto pela vacina. O padrão de transmissão do Sars-CoV-2 no país ainda é extremamente crítico", afirmam os pesquisadores no documento. Por isso, é essencial continuar reforçando a necessidade do uso de máscaras e manter o distanciamento social, sempre que possível.

As tendências observadas para as taxas de incidência de Síndrome Respiratória Aguda Grave nos Estados indicam crescimento em quatro Unidades da Federação e um total de 20 Estados com taxa de incidência superior a 10 casos por 100 mil habitantes, considerada extremamente alta, sendo que em três deles a média móvel excedeu 20 casos por 100 mil habitante.

Conforme já observado, há um deslocamento da curva em direção a faixas etárias mais jovens. Na análise atual, verifica-se ainda um estreitamento da curva de casos e um alargamento da curva dos óbitos. Isto, segundo os pesquisadores, sugere que o país pode estar entrando em uma fase de 'compressão da morbimortalidade'.

Com informações da Agência Fiocruz de Notícias

Leia outros destaques do Blog do Maurício Araya. Gostou do conteúdo? Deixe seu comentário e enriqueça o debate. Siga o Blog do Maurício Araya no Facebook, no Twitter, no Pinterest, no Instagram, LinkedIn e YouTube.

Continua após a publicidade

Sobre o autor: Jornalista profissional (DRT-MA nº 1.139), com ênfase em produção de conteúdo para Web, edição de fotos e vídeos e desenvolvimento de infográficos; com passagem pelas redações do Imirante.com e G1 no Maranhão; e vencedor, por dois anos (2014 e 2015), da etapa estadual do Prêmio Sebrae de Jornalismo, na categoria Webjornalismo. Saiba mais

Gostou do conteúdo? Então deixe sua opinião sobre o assunto. Seu comentário é muito importante para enriquecer o debate.

Parceiros

GeraLinks - Agregador de links Uêba - Os Melhores Links Vagando na Net
Tecnologia do Blogger.