Hubble decifra incrível fenômeno da lente gravitacional

Fenômeno astronômico é capaz de deformar, ampliar ou mesmo duplicar aparência de galáxias muito, muito distantes.

O centro desta imagem feita pelo telescópio espacial Hubble, da Nasa/ESA, é emoldurado por 'arcos' resultantes de uma forte lente gravitacional, fenômeno astronômico capaz de deformar, ampliar ou mesmo duplicar a aparência de galáxias muito, muito distantes.

A lente gravitacional ocorre quando a luz de uma galáxia distante é sutilmente distorcida pela atração gravitacional de um objeto astronômico intermediário. Neste caso, o aglomerado de galáxias relativamente próximo MACSJ0138.0-2155, que interage no registro com MRG-M0138, distante 10 bilhões de anos-luz.

Hubble decifra incrível fenômeno da lente gravitacional

Os astrônomos podem usar lentes gravitacionais como uma lente de aumento natural, permitindo-lhes inspecionar objetos mais distantes, como nessa imagem, e que, normalmente, seriam muito difíceis até mesmo para o Hubble observar.

A imagem foi feita usando observações de oito filtros infravermelhos diferentes espalhados por dois dos instrumentos astronômicos mais avançados do Hubble: a Advanced Camera for Surveys (ACS) e a Wide Field Camera 3 (WFC3).

Foto: ESA/Hubble & Nasa, A. Newman, M. Akhshik, K. Whitaker

Leia outros destaques do Blog do Maurício Araya. Gostou do conteúdo? Deixe seu comentário e enriqueça o debate. Siga o Blog do Maurício Araya no Facebook, no Twitter, no Pinterest, no Instagram, LinkedIn e YouTube.

Sobre o autor: Jornalista profissional (DRT-MA nº 1.139), com ênfase em produção de conteúdo para Web, edição de fotos e vídeos e desenvolvimento de infográficos; com passagem pelas redações do Imirante.com e G1 no Maranhão; e vencedor, por dois anos (2014 e 2015), da etapa estadual do Prêmio Sebrae de Jornalismo, na categoria Webjornalismo. Saiba mais