Como se desconectar das redes sociais em oito passos

Quando as redes sociais viram um fardo, te dando nos nervos e roubando sua atenção, é hora de fazer uma desintoxicação digital.

O uso abusivo de qualquer coisa é prejudicial para a saúde, física ou mental. Não é diferente com as redes sociais: a competição por curtidas e a dependência por atenção de desconhecidos pode levar ao aumento na ansiedade e depressão, provoca insônia e desgasta a autoestima dos usuários, como já comprovou um estudo realizado pela Royal Society for Public Health.

E quando as redes sociais viram um estorvo, sobrecarregando os nervos, roubando o foco de coisas realmente importantes e distraindo de tarefas rotineiras, é hora de pensar em fazer uma desintoxicação digital.

Como se desconectar das redes sociais em oito passos

Agora, como se desconectar das redes sociais? O laboratório de tecnologia Kaspersky elencou oito passos para fazer isso de forma muito fácil, e o Blog do Maurício Araya resume as principais dicas.

  • Ajuste seu feed: pare de seguir qualquer um que não contribua com a sua experiência - se você não está obtendo nenhum benefício com o conteúdo, não precisa ter no seu feed -; e, se você prefere não deixar de seguir, há formas de restringir o conteúdo de perfis ou, simplesmente, bloqueá-los;
  • Centralize as comunicações: para não perder tempo verificando caixas de entrada, defina com seus amigos por meio de qual delas eles devem contatá-lo e centralize suas conversas em uma ou duas plataformas;
  • Limpe sua tela: é comum abrir o celular para ler uma notícia ou ver a previsão do tempo, se distrair com as redes sociais, em uma e outra, mais outra, e acabar esquecendo do que ia buscar em primeiro lugar? Talvez seja hora de mover ícones e widgets de redes sociais para longe dos aplicativos que você mais usa - esconda-os em uma pasta ou coloque-os na terceira ou quarta página de aplicativos, por exemplo;
  • Selecione suas notificações: você pode até ser cuidadoso(a) com seus feeds, mas se uma rede social enviar uma notificação sobre novas publicações, a curiosidade vai bater e você vai cair em tentação; desative as notificações desnecessárias;
  • Configurar o tempo de uso ou bem-estar digital: ver quantas horas por dia você perde em redes sociais e aplicativos de mensagens pode ser preocupante, mas é muito importante para uma mudança de comportamento; e alguns aplicativos nativos do iOS ou Android podem ajudar nessa tarefa;
  • Dê um tempo: sempre ao começar algo novo, o mais importante - e mais difícil - é estabelecer novos hábitos; tente passar algumas semanas evitando aqueles aplicativos que mais consomem seu tempo - corte o fluxo para que você possa, digamos, reiniciar, sem sentir mais que está perdendo algo 'importante';
  • Delete o aplicativo ou exclua seu perfil: esta etapa é opcional, claro; tudo o que já foi dito pode te ajudar a se libertar das redes sociais, mas, se, ainda sim, não for possível, pense em remover o aplicativo de seu telefone, desativar ou até mesmo excluir sua conta - e se a preocupação for perder suas publicações, mensagens ou fotos publicadas, quase todas as redes sociais permitem que você mantenha todos os seus dados, mesmo com a desativação do perfil;
  • Cuide-se e não tenha recaídas: ao conquistar sua liberdade, comemore seu feito, mas redobre os cuidados; é possível que sua mente tente voltar aos velhos hábitos.

Com informações do Kaspersky Lab.

Leia outros destaques do Blog do Maurício Araya. Gostou do conteúdo? Deixe seu comentário e enriqueça o debate. Siga o Blog do Maurício Araya no Facebook, Twitter, Pinterest, TikTok, Instagram, LinkedIn e YouTube.


Sobre o autor: Jornalista profissional (DRT-MA nº 1.139), com ênfase em produção de conteúdo para Web, edição de fotos e vídeos e desenvolvimento de infográficos; com passagem pelas redações do Imirante.com e G1 no Maranhão; e vencedor, por dois anos (2014 e 2015), da etapa estadual do Prêmio Sebrae de Jornalismo, na categoria Webjornalismo. Saiba mais