Erupção solar gigante é observada por satélite de forma inédita

Evento ocorreu no dia 15, estendeu-se por milhões de quilômetros no espaço e não foi direcionado à Terra.

O satélite Solar Orbiter, de observação solar - equipamento dedicado a estudara a física solar e a corrente heliosférica difusa, operado em cooperação pelas agências espaciais europeia (ESA) e americana (Nasa) -, registrou, neste mês de fevereiro, a maior erupção de proeminência solar já observada em uma única imagem junto com o disco solar completo.

Proeminências solares são grandes estruturas de linhas de campo magnético emaranhadas que mantêm densas concentrações de plasma solar suspensas acima da superfície do Sol, às vezes assumindo a forma de arcos em arco. Elas são frequentemente associados a ejeções de massa coronal, que, se direcionadas para a Terra, podem causar estragos em nossa tecnologia e vida cotidiana.

O evento ocorreu em 15 de fevereiro, estendeu-se por milhões de quilômetros no espaço e não foi direcionado à Terra - na verdade, está viajando para longe de nós.

Com informações da ESA / Foto: Solar Orbiter/EUI Team/ESA & Nasa (capa)


Leia outros destaques do Blog do Maurício Araya. Gostou do conteúdo? Deixe seu comentário. Siga o Blog do Maurício Araya no Twitter, Facebook, Pinterest, TikTok, Instagram, LinkedIn e YouTube.


Sobre o autor: Jornalista profissional (DRT-MA nº 1.139), com ênfase em produção de conteúdo para Web, edição de fotos e vídeos e desenvolvimento de infográficos; com passagem pelas redações do Imirante.com e G1 no Maranhão; e vencedor, por dois anos (2014 e 2015), da etapa estadual do Prêmio Sebrae de Jornalismo, na categoria Webjornalismo. Saiba mais