Planeta é detectado perto de Proxima Centauri, estrela mais próxima ao Sol

Candidato a planeta é terceiro detectado neste sistema planetário, e, com apenas ¼ da massa da Terra, um dos exoplanetas mais leves já encontrados.

Astrônomos encontraram, com a ajuda do Very Large Telescope (VLT) do Observatório Europeu do Sul (ESO) no Chile, evidências da existência de outro planeta em órbita de Proxima Centauri, a estrela mais próxima do nosso Sistema Solar - a pouco mais de 4 anos-luz de distância.

Este candidato a planeta é o terceiro detectado neste sistema planetário, e, com apenas um quarto da massa da Terra, o mais leve descoberto até agora em órbita de Proxima Centauri, um dos exoplanetas mais leves já encontrados pelos cientistas.

Planeta é detectado perto de Proxima Centauri, estrela mais próxima ao Sol

"Esta descoberta nos mostra que a nossa estrela vizinha mais próxima parece ter em sua órbita uma quantidade de planetas interessantes, ao alcance de mais estudos e futuras explorações", explica João Faria, pesquisador do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço, em Portugal, e líder do estudo publicado pela revista Astronomy & Astrophysics.

O planeta recém-descoberto, com o nome Proxima d, orbita Proxima Centauri a uma distância de cerca de quatro milhões de quilômetros, ou seja, menos de um décimo da distância entre Mercúrio e o Sol. O planeta orbita entre a estrela e a sua zona habitável - a região em torno da estrela onde pode existir água líquida à superfície de um planeta - e demora apenas cinco dias a completar uma órbita em torno de Proxima Centauri.

Já é conhecido que a estrela abrigava dois outros planetas: Proxima b, um planeta com uma massa comparável à da Terra, que orbita a estrela a cada 11 dias e que se encontra na sua zona habitável; e o planeta candidato Proxima c, que executa uma órbita mais longa de cinco anos em torno da estrela.

"Após a obtenção de novas observações, pudemos então confirmar que este sinal correspondia a um novo candidato a planeta", diz Faria. "Fiquei muito entusiasmado com o desafio de detectar um sinal tão fraco e descobrir um exoplaneta tão perto da Terra".

Com informações do ESO / Artes: ESO/L. Calçada

Leia outros destaques do Blog do Maurício Araya. Gostou do conteúdo? Deixe seu comentário. Siga o Blog do Maurício Araya no Twitter, Facebook, Pinterest, TikTok, Instagram, LinkedIn e YouTube.


Sobre o autor: Jornalista profissional (DRT-MA nº 1.139), com ênfase em produção de conteúdo para Web, edição de fotos e vídeos e desenvolvimento de infográficos; com passagem pelas redações do Imirante.com e G1 no Maranhão; e vencedor, por dois anos (2014 e 2015), da etapa estadual do Prêmio Sebrae de Jornalismo, na categoria Webjornalismo. Saiba mais