Hubble ajuda a encontrar maior núcleo de cometa já visto

Telescópio espacial Hubble ajudou a determinar tamanho do maior núcleo de cometa gelado já visto pelos astrônomos; pouco mais de 15 vezes o Everest.

O telescópio espacial Hubble ajudou a determinar o tamanho do maior núcleo de cometa gelado já visto pelos astrônomos. A sequência de imagens mostra como o núcleo do cometa C/2014 UN271 (Bernardinelli-Bernstein) foi isolado de uma vasta camada de poeira e gás ao redor do núcleo sólido de gelo.

À esquerda está uma foto do cometa tirada pela Wide Field Camera 3 do Hubble, em 8 de janeiro de 2022. A partir daí, um modelo da nuvem de poeira e gás que circunda o núcleo do cometa, a coma cometária, foi obtido por meio do ajuste do perfil de brilho da superfície montado a partir da primeira imagem. Isso permitiu que a 'cabeleira' fosse subtraída, revelando o brilho pontual do núcleo. Combinados com os dados do radiotelescópio, os astrônomos chegaram a uma medida precisa do tamanho do núcleo.

Telescópio espacial Hubble ajudou a determinar tamanho do maior núcleo de cometa gelado já visto pelos astrônomos; pouco mais de 15 vezes o Everest.

Isso não é pouca coisa para algo a cerca de 4,8 bilhões de quilômetros de distância: embora, pelo cálculo dos cientistas, o núcleo tenha cerca de 135 quilômetros de diâmetro - pouco mais de 15 vezes o monte Everest, com 8,84 mil metros de altitude -, o cometa está tão longe que esse problema não pode ser resolvido pelo Hubble.

Seu tamanho é derivado de sua refletividade medida pelo Hubble. Estima-se que o núcleo seja tão preto quanto carvão. A área do núcleo é obtida a partir de observações de rádio.

Foto: Nasa, ESA, Man-To Hui (Universidade de Ciência e Tecnologia de Macau), David Jewitt (UCLA), Alyssa Pagan (STScI)

Leia outros destaques do Blog do Maurício Araya. Gostou do conteúdo? Deixe seu comentário. Siga o Blog do Maurício Araya no Twitter, Facebook, Pinterest, TikTok, Instagram, LinkedIn e YouTube.


Sobre o autor: Jornalista profissional (DRT-MA nº 1.139), com ênfase em produção de conteúdo para Web, edição de fotos e vídeos e desenvolvimento de infográficos; com passagem pelas redações do Imirante.com e G1 no Maranhão; e vencedor, por dois anos (2014 e 2015), da etapa estadual do Prêmio Sebrae de Jornalismo, na categoria Webjornalismo. Saiba mais