São Luís recebe encontro literário com escritor Mia Couto

Escritor moçambicano mais conhecido da atualidade participa de bate-papo com o público na UFMA, nesta sexta-feira (3).

A Academia Ludovicense de Letras (ALL), o Serviço Social do Comércio (Sesc) e a Duvel realizam nesta quinta-feira (2), no Teatro Sesc, em São Luís, o evento Conversações de Além-mar: Encontro Internacional de Literatura da Língua Portuguesa, com o escritor moçambicano Mia Couto, ganhador do Prêmio Camões 2013. O evento é apenas para convidados, mas, na sexta-feira (3), o público pode bater um papo com o escritor no auditório principal do Centro Pedagógico Paulo Freire, na Universidade Federal do Maranhão (UFMA), às 15h30.

O objetivo do evento é promover e divulgar a literatura de Língua Portuguesa, estimular a leitura e contribuir para a formação de uma sociedade cada vez mais consciente, crítica e humana por meio do diálogo com Mia Couto, autor moçambicano mais conhecido mundialmente na atualidade.

Teatro Sesc recebe encontro literário com escritor Mia Couto

Mia Couto nasceu em 1955, na Beira, Moçambique. É biólogo, jornalista e autor de mais de trinta livros, entre prosa e poesia. Seu romance Terra Sonâmbula é considerado um dos dez melhores livros africanos do Século XX. Recebeu uma série de prêmios literários, entre eles o Prêmio Camões de 2013, o mais prestigioso da Língua Portuguesa, e o Neustadt Prize de 2014. É integrante correspondente da Academia Brasileira de Letras (ABL).

O continente africano, com seu encanto e sua cultura, está em todos os livros de Mia Couto. Um dos mais relevantes autores da atualidade, ele produz obras que tentam recriar a Língua Portuguesa com uma influência moçambicana, produzindo um novo modelo de narrativa e revelando uma outra maneira de falar e de contar histórias.

É o único escritor africano integrante da ABL. Dentre suas obras publicadas no Brasil destacam-se O Fio das Missangas, E se Obama fosse africano, Antes de Nascer o Mundo, Estórias Abensonhadas e Terra Sonâmbula. Em 2013, foi agraciado com o Prêmio Camões de Literatura e, em 2014, com o Prêmio Literário Internacional Neustadt. No ano de 2015, tornou-se o primeiro escritor em língua portuguesa a ser indicado ao Prêmio Man Booker.

Seus livros mais recentes publicados no Brasil são O Bebedor de Horizontes, terceiro romance da trilogia As Areias do Imperador, O terrorista elegante e outras histórias, escrito em parceria com José Eduardo Agualusa, e o infantil A Água e a Águia. Por meio de suas criações, Mia Couto produz histórias repletas de humanidade, lirismo e fantasia. Ao buscar elementos das mitologias tribais, das lendas e dos causos regionais, torna mais evidente em suas obras a existência de um português de múltiplos, comprovando que a Língua Portuguesa está em constante evolução.

Com informações do Sesc

Gostou do conteúdo do Blog do Maurício Araya? Leia nossos outros destaques. Contribua com o debate: deixe seu comentário. E siga acompanhando tudo o que é publicado aqui por meio do Google Notícias, Twitter, Facebook, Pinterest, TikTok, Instagram, LinkedIn e YouTube.



Siga nas redes sociais

Sobre o autor: Jornalista profissional (DRT-MA nº 1.139), com ênfase em produção de conteúdo para Web, edição de fotos e vídeos e desenvolvimento de infográficos; com passagem pelas redações do Imirante.com e G1 no Maranhão; e vencedor, por dois anos (2014 e 2015), da etapa estadual do Prêmio Sebrae de Jornalismo, na categoria Webjornalismo. Saiba mais