‘Detetives de DNA’: A&E estreia 2ª temporada da série de ‘true crime’

Produção destaca utilização revolucionária de genealogia e tecnologias forenses para solução de crimes antigos.

Detetives de DNA mostra como a utilização do DNA familiar e da genealogia, além das tecnologias forenses mais avançadas, auxiliam os agentes da lei na resolução de casos reais de homicídios e crimes sexuais. A partir desta quarta-feira (16), o A&E apresenta a segunda temporada da série - veja outras estreias do mês.

A produção usa o DNA coletado na cena do crime e o DNA enviado pelas pessoas para websites de genealogia para verificar se existe alguma compatibilidade. A partir daí, os genealogistas identificam possíveis suspeitos e a polícia pode completar as investigações e efetuar as prisões necessárias.

‘Detetives de DNA’: A&E estreia 2ª temporada da série de ‘true crime’
Detetives de DNA: A&E estreia 2ª temporada da série de true crime
A&E (cortesia)

A cada episódio de Detetives de DNA, Nancy Grace apresenta a solução de um caso de crime violento, dos Estados Unidos ou Reino Unido, juntamente com entrevistas com especialistas forenses e em psicologia, reconstruções dramáticas e imagens de arquivo.

O A&E exibe dois episódios inéditos às quartas-feiras.

No primeiro episódio, Jeniffer Watkins, em 1999, a funcionária do hospital Jennifer Watkins foi agredida sexualmente e assassinada. Duas décadas depois, testes inovadores de DNA ajudam a resolver esse caso arquivado.

No episódio seguinte, Mark Manteuffel, em 1992, uma mulher é agredida sexualmente em Sacramento, Califórnia, por um homem usando uma máscara de esqui. Este predador sexual continua a cometer crimes hediondos até que novas evidências exponham sua identidade.

Com informações do A&E/Press Services

Gostou do conteúdo do Blog do Maurício Araya? Leia nossos outros destaques. Contribua com o debate: deixe seu comentário. E siga acompanhando tudo o que é publicado aqui por meio do Google Notícias, Twitter, Facebook, Pinterest, TikTok, Instagram, LinkedIn e YouTube.



Siga nas redes sociais

Sobre o autor: Jornalista profissional (DRT-MA nº 1.139), com ênfase em produção de conteúdo para Web, edição de fotos e vídeos e desenvolvimento de infográficos; com passagem pelas redações do Imirante.com e G1 no Maranhão; e vencedor, por dois anos (2014 e 2015), da etapa estadual do Prêmio Sebrae de Jornalismo, na categoria Webjornalismo. Saiba mais