Lifetime Movies homenageia Kirstie Alley, neste domingo

Atriz que faleceu nesta semana estrela duas produções originais, baseadas em acontecimentos reais, que serão exibidas em sequência.

Na última segunda-feira (5), Kirstie Alley faleceu, aos 71 anos, após perder a batalha contra um câncer agressivo. Muito conhecida por seus papeis nos filmes Olha Quem Está Falando e nas séries Veronica's Closet e Cheers, atuou em alguns Lifetime Movies ao longo de sua carreira.

Para homenageá-la, a faixa dos melhores filmes feitos para a TV exibe duas produções estreladas pela atriz, neste domingo (11), a partir das 11h30. Os emocionantes Você Não Pode Levar a Minha Filha e Tráfico de Bebês são inspirados em histórias reais.

Você Não Pode Levar a Minha Filha

No drama, Amy (Lyndsy Fonseca, Kick-ass: Quebrando Tudo), uma vibrante estudante de direito, é estuprada por Demetri (Hunter Burke, Doces Magnólias), amigo de um amigo. Ao descobrir que está grávida, Amy toma a difícil decisão de ficar com o bebê. Após o parto, ela decide recomeçar sua vida em Atlanta.

Kirstie Alley interpreta Suzanne, mãe de Amy, em Você Não Pode Levar a Minha Filha
Kirstie Alley interpreta Suzanne, mãe de Amy, em Você Não Pode Levar a Minha Filha
Lifetime (cortesia)

Seis anos depois, Demetri a encontra e, para seu horror, pede a custódia de sua filha. Usando suas habilidades legais e investigativas, Amy terá de reagir. Kirstie Alley interpreta Suzanne, a mãe de Amy.

Tráfico de Bebês

Com gravações realizadas no Brasil e Índia, o drama ganhou o Canadian Screen Awards de melhor roteiro de programa dramático ou minisséries. No filme, Nic Morrison (Jennifer Finnigan, Beethoven: A Corrida Para a Fama) é uma agente do departamento de Imigração e Fiscalização Aduaneira, que investiga e desmascara uma empresa criminosa internacional envolvida no tráfico de bebês.

Lifetime Movies homenageia Kirstie Alley, neste domingo
Lifetime Movies homenageia Kirstie Alley, neste domingo
Lifetime (cortesia)

Carla Huxley (Kirstie Alley) é a líder da quadrilha que utiliza meios cruéis para conseguir crianças para o negócio, apesar de aparentar ter boas intenções.

Com informações do Lifetime/Press Services

Gostou do conteúdo do Blog do Maurício Araya? Leia outros destaques do blog. Contribua com o debate: deixe seu comentário. E siga acompanhando tudo o que é publicado por meio do Google Notícias, Mastodon, Twitter, Facebook, Pinterest, TikTok, Instagram, LinkedIn e YouTube.



Siga nas redes sociais

Sobre o autor: Jornalista profissional (DRT-MA nº 1.139), com ênfase em produção de conteúdo para Web, edição de fotos e vídeos e desenvolvimento de infográficos; com passagem pelas redações do Imirante.com e G1 no Maranhão; e vencedor, por dois anos (2014 e 2015), da etapa estadual do Prêmio Sebrae de Jornalismo, na categoria Webjornalismo. Saiba mais