Número de donos de criptomoedas pode dobrar em 2023

Em 2022, proprietários de criptomoedas alcançaram marca recorde de 402 mi, e a previsão é de até 800 mi neste ano; conheça tendências para setor.

Em 2022, a economia global lutou sob ventos macro e geopolíticos contrários, incluindo o aperto monetário dos bancos centrais em todo o mundo para combater a inflação, os conflitos na Europa, as interrupções na cadeia de suprimentos e os efeitos prolongados da pandemia de covid. Como resultado, a taxa de crescimento da inflação continuou a disparar, atingindo a média de 8,8% em relação ao ano anterior.

O mercado de criptomoedas também foi impactado por vários eventos, se instalando o 'inverno cripto'. Alguns dos principais acontecimentos foram o colapso da stablecoin Terra (UST) e a falência da FTX no fim de 2022. Ambos os eventos e as consequências subsequentes produziram um efeito cascata, afetando outros participantes do ecossistema e diminuindo a confiança no setor.

Número de donos de criptomoedas pode dobrar em 2023
Número de donos de criptomoedas pode dobrar em 2023
Alesia Kozik/Pexels

Apesar do período, a nova lei de criptomoedas no Brasil foi animadora para o setor, já que garantiu a regulamentação das cripto exchanges no mercado brasileiro. Além disso, a atualização da Ethereum, nominada 'The Merge', foi um marco no ano, focando em uma mineração mais sustentável para o meio ambiente e mais produtivo em questões econômicas. Neste período, a novas blockchains de camada 1 (L1) também ficaram sob os holofotes, como a Aptos e Sui, e outras como a Cronos, ganharam popularidade na comunidade.

Em 2022, as exchanges descentralizadas (DEXs) assumiram uma parcela maior do volume total das negociações à vista de criptomoedas e com a crescente adoção de carteiras sem custódia, como a Crypto.com DeFi Wallet, os usuários demonstraram uma tendência a ter controle total de seus ativos.

Os aplicativos de mídia social baseados em blockchain também ganharam força e o mercado de NFT esteve vibrante, com fortes volumes de negociação no primeiro semestre, que apesar de terem ficado mais fracos no fim do ano, continuaram produzindo frutos. O investimento de capital e a incubação de projetos no espaço blockchain continuaram crescendo - incluindo NFT, jogos de blockchain e metaverso - assumindo a maior parte do pool de financiamento.

A segurança continua sendo um foco para qualquer rede blockchain. A quantia total de dinheiro perdida em ataques de hackers em 2022 foi de cerca de US $3,7 bilhões, uma queda de 63% em comparação a 2021.

Preocupada em conquistar e manter a confiança do cliente com a segurança como base, a Crypto.com concluiu com sucesso a auditoria de conformidade do Service Organization Control (SOC) 2 Tipo II, demonstrando ainda melhores práticas de segurança e privacidade de dados, confirmando que os controles internos foram projetados e implementado de forma eficaz para atender às práticas de segurança do setor. E obteve também, a licença do Banco Central para atuar como Instituição de Pagamento emissora de moeda eletrônica, se tornando a primeira exchange cripto a conseguir esse tipo de licença no Brasil, e a segunda do setor no segmento B2C.

O que esperar em 2023

Dependendo das condições do mercado, espera-se que o número de proprietários globais de criptomoedas possa chegar de 600 a 800 milhões em 2023.

Apesar das condições macroeconômicas desafiadoras, o crescimento da adoção de criptomoedas permaneceu forte, e nos últimos meses o número de proprietários de criptomoedas atingiu a marca de 402 milhões.

Os crescentes casos de uso de Soulbound Tokens (SBTs) serão um potencial driver de mercado em 2023. Essas NFTs são vinculadas a um indivíduo ou entidade, que não são transferíveis e/ou negociáveis, visando representar a identidade social do titular. A adoção de SBTs pode direcionar os proprietários para uma sociedade descentralizada (DeSoc) ou uma sociabilidade determinada, onde as Almas e as comunidades se reúnem de maneira ascendente.

Em relação à Web3, a previsão para este ano é de mais desenvolvedores Web2 migrando para a Web3, o que estimulará o crescimento das empresas que fornecem ferramentas de desenvolvimento para a Web3. No setor de jogos blockchain será possível ver o crescimento de alguns jogos AAA nos próximos dois anos, que fornecerão novas experiências, com jogabilidade de alto desempenho usando a tecnologia blockchain.

Um crescente foco para 2023 será a segurança e a educação dos usuários. Poderemos ver mais plataformas investindo em auditorias e certificações de segurança e também em iniciativas educacionais. Em novembro de 2022, a Crypto.com lançou um novo módulo da Universidade Crypto em seu aplicativo, um one-stop learning hub para os usuários aprimorarem seus conhecimentos de criptografia, e para tornar a experiência mais envolvente e divertida.

Além dos tópicos de tendências citados, espera-se que desenvolvimentos em outras áreas sejam observados, incluindo a nova infraestrutura de blockchain, adoção de ZK proofs, mais aplicativos DeFi baseados em utilidade, atualização da rede Ethereum em Xangai e adoção institucional de criptos.

Com informações da Crypto.com/Sherlock Communications

Gostou do conteúdo do Blog do Maurício Araya? Leia outros destaques do blog. Contribua com o debate: deixe seu comentário. E siga acompanhando tudo o que é publicado por meio do Google Notícias, Mastodon, Twitter, Facebook, Pinterest, TikTok, Instagram, LinkedIn e YouTube.



Siga nas redes sociais

Sobre o autor: Jornalista profissional (DRT-MA nº 1.139), com ênfase em produção de conteúdo para Web, edição de fotos e vídeos e desenvolvimento de infográficos; com passagem pelas redações do Imirante.com e G1 no Maranhão; e vencedor, por dois anos (2014 e 2015), da etapa estadual do Prêmio Sebrae de Jornalismo, na categoria Webjornalismo. Saiba mais