Siga os canais do Blog do Maurício Araya

‘Animações Latinoamericanas’: seleção de curtas estreia na SescTV

Produções ricas em detalhes audiovisuais contam histórias, para crianças e adultos, que divertem e levam à reflexão.

Em julho, estreia no SescTV uma seleção de 10 animações infantis chamada Animações Latinoamericanas, com filmes de diferentes países da América Latina, como Uruguai, Peru, Bolívia, Equador, Argentina e Cuba. A curadoria foi feita por Victória Romano, produtora audiovisual e coordenadora de relações internacionais na Televisão América Latina (TAL).

No dia 8 (sábado), a partir das 10h30, serão exibidos na grade do canal os curtas-metragens: Abril, Alba, Nas frestas do asfalto, Chilina, Juan Vento, O Capulí, Yikasdahi - Espere o amanhecer, Fronteira, Roa e A Fuga. A seleção completa ficará disponível para ser assistida sob demanda.

As produções retratam histórias repletas de aventura, coragem e imaginação, e foram selecionadas para estimular a criatividade e reflexão de crianças e adultos.

Animações Latinoamericanas: seleção de curtas estreia na SescTV; produções ricas em detalhes audiovisuais contam histórias, para crianças e adultos, que divertem e levam à reflexão
Produções ricas em detalhes audiovisuais contam histórias, para crianças e adultos, que divertem e levam à reflexão
Divulgação

Com direção de Sofía Caponetto e Eliana Fernández (Uruguai), Abril (4min) apresenta a história de uma garota percebendo que a imaginação e a fantasia deixaram de protegê-la da realidade em que vivia, até que ela descobre uma nova maneira de escapar que mudaria sua vida para sempre. Em Alba (7min42s), dirigida por Eva Arrieta (Peru), o fio condutor é o desejo de uma criança que quer brincar, mas enfrenta problemas com a sua família por conta dos estereótipos de gênero.

Nas frestas do asfalto (8min48s), de Nicolás Conte (Argentina), ao testemunhar os maus tratos a uma delicada flor, uma lixeira fará o possível para ajudá-la. No caso de Chilina (2m04s), com direção de Andy Garnica (Bolívia), os espectadores são apresentados a imagens que mostram o contraste entre a agitada cidade e a paisagem tranquila do campo.

Em Juan Vento (4min21seg), criado por Carlos Farina (Argentina), o personagem tenta manter o parque limpo usando o vento como ferramenta. No entanto, chega o momento em que o vento carrega uma surpresa para ele. Já o O Capulí (10min40s), om direção de Carlos Sosa (Equador), apresenta um homem grande, com mãos enormes, que sonha em ser cabeleireiro. Entretanto, as pessoas do povoado onde vide tem medo e não se atrevem a cortar os cabelos com ele.

O filme chamado Yikasdahi - Espere o amanhecer (7min26seg), dirigido por Gabriela Clar (Argentina), mostra que quando chega a hora de criar o mapa celeste, o Deus Negro pega seus planos e um saco cheio de estrelas para começar a criar as constelações. Mas as coisas se complicam quando suas ações chamam a atenção de Coyote, um encrenqueiro que acha que qualquer desculpa é boa o suficiente para uma travessura.

Em Fronteira (7min22seg), de Fabián Guamaní Aldaz (Equador), a história se passa em 1941, quando uma criança brinca em um território em guerra. Até que um dia encontra um heroico soldado e decide cuidar dele, mas logo o jogo acaba e é preciso encarar a realidade. No curta metragem de Manuela Wainziger (Argentina) chamado Roa (3min10seg), uma fauna que acredita que seu destino seja fundir-se com o bosque que a rodeia, assim como suas irmãs. Entretanto, parece que seu verdadeiro destino não é na terra do bosque, mas sim com as plantas aquáticas.

A Fuga (18min10seg), desenvolvido em Cuba por Ivette Ávila e Ariadna Liz Pimentel, apresenta Pip, que precisa fugir de casa após um terremoto repentino. Durante a busca por um novo lar, ele enfrenta múltiplas surpresas e revelações. Assim, em sua ânsia de encontrar o equilíbrio e a felicidade, ele descobrirá que cada caminho que escolher o fará perder e ganhar.

Todos os curtas possuem classificação indicativa Livre.

Programação de estreias da seleção Animações Latinoamericanas

  • 8 de julho: Abril, Alba, Nas frestas do asfalto, Chilina, Juan Vento;
  • 15 de julho: O Capulí, Yikasdahi - Espere o amanhecer, Fronteira;
  • 22 de julho: Roa e A Fuga.

SescTV/SI Comunicação

Blog do Maurício Araya

Gostou do conteúdo do Blog do Maurício Araya? Leia outros destaques. Contribua com o debate, deixe seu comentário.

Siga as atualizações por meio dos canais no WhatsApp e Telegram; Google Notícias; e perfis nas redes sociais Threads, Bluesky, Mastodon, Tumblr, Facebook, Instagram, Pinterest e LinkedIn.

Sobre o autor: Maurício Araya é jornalista profissional (DRT-MA nº 1.139), com ênfase em produção de conteúdo para Web, edição de fotos e vídeos e desenvolvimento de infográficos; com passagem pelas redações do Imirante.com e g1 no Maranhão; e vencedor, por dois anos (2014 e 2015), da etapa estadual do Prêmio Sebrae de Jornalismo, na categoria Webjornalismo. Saiba mais

Comente o conteúdo