Siga os canais do Blog do Maurício Araya

82% dos brasileiros desperdiçam comida, revela pesquisa

Para chamar atenção para comportamento por trás do desperdício, marca fez experimento social, leiloando, por R$ 100 mil, batata que iria para o lixo.

Uma pesquisa inédita realizada pela marca Hellmann’s - da Unilever -, em parceria com a Opinion Box, revelou que 82% dos brasileiros declararam ter descartado algum tipo de alimento no último mês, com o problema se agravando quanto mais jovem o público e maior a sua renda.

O levantamento entrevistou 867 pessoas com mais de 18 anos, de todas as classes sociais e regiões do Brasil, em julho de 2023.

82% dos brasileiros desperdiçam comida, revela pesquisa: para chamar atenção para comportamento por trás do desperdício, marca fez experimento social, leiloando, por R$ 100 mil, batata que iria para o lixo
Grande parte dos entrevistados admitiram ser ativos no que se refere ao desperdício de alimentos
Sarah Chai/Pexels

O relatório identifica um comportamento paradoxal, ao passo que quase 60% dos entrevistados se consideram positivamente ativos no que se refere ao desperdício de alimentos. Ninguém parece querer jogar comida no lixo, mas por desatenção, hábito ou correria do dia a dia, quase metade dos respondentes afirmam deixar ingredientes e sobras ainda em bom estado de consumo envelhecerem e estragarem na geladeira.

As causas do hábito de desperdício dos brasileiros são, principalmente, a falta de conhecimento na hora de conservar os alimentos e a falta de planejamento de refeições, com imprevistos do dia a dia levando ao acúmulo de alimentos na geladeira. Inclusive, conservar os alimentos é uma dificuldade apontada por 40% dos respondentes e 61% admitem que criar novas receitas com ingredientes 'esquecidos' não é uma tarefa fácil.

Por ano, em média, uma família brasileira - composta por três pessoas - desperdiça R$ 1,63 mil - valor maior que o salário mínimo no Brasil, de R$ 1,32 mil - em alimentos, segundo cálculo feito com exclusividade para Hellmann’s por Gustavo Porpino, pesquisador da Embrapa Alimentos e Territórios. O valor leva em consideração o ajuste da inflação da alimentação em domicílio.

‘Segunda-feira Sem Desperdício’, um convite à mudança

Para chamar a atenção ao desperdício de alimentos, a marca promoveu um experimento social, criada pela agência Ogilvy Brasil: criou um falso leilão de uma batata que seria jogada fora por R$ 100 mil. Entre lotes de obras de arte e antiguidades, a leiloeira apresentou a batata com lance inicial de R$ 1,63 mil. Atores disfarçados aumentavam os lances, causando surpresa no público presente.

Segunda-feira é o dia da semana com maior propensão ao desperdício de alimentos, ainda de acordo com a pesquisa Hellmann’s/Opinion Box. Por isso, a campanha 'Segunda-feira Sem Desperdício' faz um convite à mudança de comportamento: uma página eletrônica disponibiliza receitas com foco em reaproveitamento das sobras e dicas de conservação de alimentos.

Os achados da nossa pesquisa vão além de números frios e mostram, de fato, como e por que o descarte de comidas acontece no dia a dia dos brasileiros. Munidos com esse mapeamento, criamos um movimento que conscientiza e estimula os brasileiros a valorizarem verdadeiramente os alimentos e a darem uma segunda chance àqueles que estão parados na geladeira e que podem se transformar em refeições simples e deliciosas

Carolina Riotto, diretora de marketing de Hellmann’s no Brasil

Por meio do programa 'Unidos pela Comida', a marca, em parceria com a filantech Infineat, redirecionou, desde 2021, mais de 1,02 mil toneladas de alimentos provenientes da indústria e do varejo que iriam para o lixo, e os utilizou para complementar mais de 1,5 milhão de refeições que foram distribuídas para população em situação de vulnerabilidade alimentar. Somado a isso, R$ 1,7 milhão foi doado entre 2021 e 2023 a iniciativas destinadas a pessoas em situação de vulnerabilidade alimentar.

Blog do Maurício Araya

Gostou do conteúdo do Blog do Maurício Araya? Leia outros destaques. Contribua com o debate, deixe seu comentário.

Siga as atualizações por meio dos canais no WhatsApp e Telegram; Google Notícias; e perfis nas redes sociais Threads, Bluesky, Mastodon, Tumblr, Facebook, Instagram, Pinterest e LinkedIn.

Sobre o autor: Maurício Araya é jornalista profissional (DRT-MA nº 1.139), com ênfase em produção de conteúdo para Web, edição de fotos e vídeos e desenvolvimento de infográficos; com passagem pelas redações do Imirante.com e g1 no Maranhão; e vencedor, por dois anos (2014 e 2015), da etapa estadual do Prêmio Sebrae de Jornalismo, na categoria Webjornalismo. Saiba mais

Comente o conteúdo