Siga os canais do Blog do Maurício Araya

Cinema feminino e negro é destaque da Mostra Audiovisual Afro-Amazonas

Filmes e videoclipes serão exibidos de 18 a 20 de janeiro, no Centro Cultural Vale Maranhão.

Seguindo com a programação dedicada ao audiovisual neste mês, o Centro Cultural Vale Maranhão (CCVM) recebe, de 18 a 20 de janeiro - sempre às 19h -, a primeira edição da Mostra Audiovisual Afro-Amazonas. O evento busca dar visibilidade ao cinema feminino e negro, com a exibição de obras audiovisuais dirigidas e produzidas por mulheres de Estados da Amazônia Legal, seguidas de conversas sobre as temáticas abordadas.

A mostra é realizada pela produtora ClockWork Filmes em parceria com o CCVM por meio do edital Ocupa CCVM - Amazônia em Foco. “Os Estados que compõem a Amazônia Legal - Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins e Maranhão - são ricos em cultura e produção nos mais diversos aspectos, e vem ganhando destaque em todo território nacional e internacional através das mídias sociais. É a oportunidade de conhecer uma área tão plural e em ascensão através do cinema”, explica Amanda Drumont, curadora da Mostra Audiovisual Afro-Amazonas.

Cinema feminino e negro é destaque da Mostra Audiovisual Afro-Amazonas: filmes e videoclipes serão exibidos de 18 a 20 de janeiro, no Centro Cultural Vale Maranhão
CCVM (cortesia)

Entre os filmes, será exibido Sangue Bom, filme da atriz e cineasta negra da Amazônia, Joyce Cursino. O curta conta a história de Letícia, uma jovem de 16 anos pega de surpresa pelo início de sua menarca, que entra em uma jornada em busca de um absorvente, fazendo-a perceber que o período menstrual é mais complexo do que ela esperava, além de uma questão de dignidade para pessoas que menstruam. Encerrando o evento, acontecerá uma mostra de videoclipes, com obras dos artistas Enme, Marco Gabriel, Ney Lima Pela Paz, Elisa Maia e Karen Francis.

Toda a programação é gratuita. O CCVM fica localizado na rua Direita, nº 149, Centro Histórico de São Luís.

Programação da Mostra Audiovisual Afro-Amazonas

18 de janeiro, quinta-feira

  • Vida a Flux (Dir. Adrianna Oliveira, FIC, PA);
  • Desejo (Dir. Tássia Dhur, FIC, MA);
  • Terra 333 (Dir. Keyci Martins, DOC, MA).

Sessão seguida de debate com o tema O protagonismo feminino no cinema contemporâneo.

19 de janeiro, sexta-feira

  • Solitude (Dir. Tami Martins, ANI, AP);
  • Cabana (Dir. Adriana de Faria, FIC, PA);
  • Divã de Uma Habilitada (Dir. Nádia Maria, FIC, MA).

Sessão seguida de debate com o tema As narrativas amazônicas no cinema contemporâneo.

20 de janeiro, sábado

  • Akomabu - A Cultura Não Deve Morrer (Dir. Helen Maria e Ju Haddad, DOC, MA);
  • Sangue Bom (Dir. Joyce Cursino, FIC, PA);
  • Mostra ClockWork - Videoclipe é cinema!:
    • Chato - Marco Gabriel part. Débora Melo (Dir. Jessica Lauane, MA);
    • Magia Negra - Enme feat. Bixarte (Dir. Enme Paixão, MA);
    • 4 por 4 - Enme (Dir. Jessica Lauane, Enme Paixão);
    • Suor de Tambor - Ney Lima Pela Paz (Dir. Lu Peixe, PA);
    • Sol de Setembro - Elisa Maia (Dir. Elisa Maia, AM);
    • Cardume - Karen Francis (Dir. Anna Suav, AM).

Sessão seguida de debate com o tema O protagonismo negro no audiovisual amazônico.

Blog do Maurício Araya

Gostou do conteúdo do Blog do Maurício Araya? Leia outros destaques. Contribua com o debate, deixe seu comentário.

Siga as atualizações por meio dos canais no WhatsApp e Telegram; Google Notícias; e perfis nas redes sociais Threads, Bluesky, Mastodon, Tumblr, Facebook, Instagram, Pinterest e LinkedIn.

Sobre o autor: Maurício Araya é jornalista profissional (DRT-MA nº 1.139), com ênfase em produção de conteúdo para Web, edição de fotos e vídeos e desenvolvimento de infográficos; com passagem pelas redações do Imirante.com e g1 no Maranhão; e vencedor, por dois anos (2014 e 2015), da etapa estadual do Prêmio Sebrae de Jornalismo, na categoria Webjornalismo. Saiba mais

Comente o conteúdo